As 15 coisas mais estúpidas que o governo gasta o seu dinheiro

Publicidade

Entra ano, sai ano, e os gastos com o dinheiro dos pagadores de impostos continuam nas alturas. Só no ano passado, o Governo Federal arrecadou 1,8 trilhão em impostos – dinheiro, claro, que saiu do seu bolso. E esse ano não será diferente: no último dia 29, o Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo atingiu a marca de R$ 1 trilhão.

Detalhe: o valor foi atingido 11 dias antes do registrado ano passado. Em 2007, no início da atividade do Impostômetro, o valor só foi atingido no dia 18 de dezembro. Por aí, já da pra ter ideia de como a carga tributária do país do país vem crescendo, apesar do retorno desses impostos continuar entre os mais baixos do mundo pelo 5º ano seguido.

Mas, pior do que saber quanto, é saber como ele está sendo “aplicado”. Listamos aqui alguns casos de compras, no mínimo, estranhas, feitas por diversos órgãos do governo.

De festas à ração para aves, conheça as 15 coisas mais estúpidas que o governo gasta o seu dinheiro.

1) R$ 90 mil em câmeras digitais – Câmara Municipal de São Paulo

sony-alpha-cameras-1266-1024x640

Os vereadores da Câmara de São Paulo são mesmo apaixonados por fotos: em fevereiro de 2014, uma licitação para a compra de 90 mil reais em câmeras DSLR e acessórios foi homologada na Câmara do município.

Publicidade

Apesar de os documentos oficiais não informarem o preço médio de cada equipamento, é possível encontrar câmeras completas do mesmo segmento a partir de 4 mil reais no Brasil – e para uma licitações como essa, o pregoeiro deve sempre optar pela empresa que fornecer o menor preço. Dessa forma, os 90 mil reais seriam suficientes para a aquisição de 22 equipamentos. Haja fotógrafo.

2) R$ 9,3 mil em afiador de faca – Presidência da República

maxresdefault

Outra facada do governo no seu bolso: no último dia 7, a Presidência da República aprovou a compra de um único afiador de facas elétrico no valor de R$ 9,3 mil, como divulgou a ONG Contas Abertas.

3) R$ 549 mil em carpete – Senado Federal

tapete300x200_2

O Senado Federal pretende se renovar esse ano. Não na forma de atuação ou na troca de servidores, mas sim, com a troca de 3.600 m² de carpete.

Apesar da atual crise e do ajuste fiscal, os parlamentares insistiram na troca do carpete, que deve custar 549 mil reais aos cofres públicos. A justificativa foi a de que o Senado é patrimônio cultural tombado pelo IPHAN e que, portanto, não poderia continuar com o piso atual, que apresenta pequenas avariações.

4) R$ 30,7 mil em sacolas recicladas – Senado Federal

sacola

Em abril, o Senado empenhou a compra de 5 mil sacolas de papel reciclado, pelo valor de R$ 2,65 cada uma e outras 5 mil pelo valor unitário de R$ 3,50.

Publicidade

A justificativa da compra foi repor o estoque de sacolas da Livraria do Senado, mas as sacolas precisavam atender alguns critérios, como padrões ecológicas e suportarem quase 5 kg. Dessa forma, as 10 mil sacolinhas acabaram saindo por mais de 30 mil reais.

5) R$ 97 mil em televisões Full HD – Senado Federal

tv

Além da renovação, o Senado também pretende adquirir 60 televisores de 42 polegadas. Mas não vale qualquer aparelho: tem que ser Full HD e ter tela com tecnologia de retroiluminação LED.

6) R$ 87 mil em festividades – Superior Tribunal de Justiça

superior-tribunal-de-justica

Para comemorar seus 25 anos de existência, o Superior Tribunal de Justiça desembolsou 87 mil reais numa festa. Deste valor, 17 mil reais foram para a realização e organização do evento e mais 70 mil reais só no coquetel.

7) R$ 35 mil em lava jato – Supremo Tribunal Federal

Car wash

Entre as preocupações do Supremo para este ano estão outras operações envolvendo lava-jatos: mais especificamente as que cuidam  da aparência dos carros dos ministros. O Supremo pretende desembolsar 35 mil reais só com o serviço de limpeza com a empresa Idelcal Centro de Embelezamento Automotivo, que deverá cuidar dos automóveis dos magistrados.

8) R$ 1 bilhão em reforma na Câmara e centro de compras – Câmara dos Deputados

Shopping-camara

O polêmico “Parlashopping” é um bom exemplo dos gastos absurdos do governo: orçado em um bilhão de reais, o projeto prevê uma ampla reforma na Câmara dos Deputados, que passará a contar com gabinetes maiores, a construção de três novos prédios e até um centro de compras que pode abrir até um cinema.

9) R$ 91 mil em iPhones – Senado Federal

iphone-17161

Apesar de receberem salários que passam dos 30 mil reais, os senadores brasileiros também têm direito a uma espécie de “auxílio-iPhone”: mês passado, o Senado empenhou 91 mil reais para a aquisição de 30 iPhones para os senadores.

10) R$ 121 mil em ração – Presidência da República

melhor-racao

Os animais do Palácio do Planalto irão passar o ano bem alimentados. A presidência abriu uma licitação para a compra de ração para as mais de 400 aves e os 500 peixes que vivem no palácio. Para manter os animais saudáveis, o órgão prevê um gasto de 121 mil reais só com a alimentação, mas como nem sempre o preço mínimo é alcançado nessa licitação, é provável que o gasto seja ainda maior.

11) R$ 1,1 mil em açucareiros – Tribunal de Justiça do Distrito Federal

9_gra

Por mais de 1,1 mil reais, o Tribunal de Justiça do DF pretende renovar seus açucareiros. Isso mesmo: foram mais de mil reais gastos com potes para colocar açúcar. Ao todo, serão adquiridos 30 potes, todos eles em aço inoxidável.

12) R$ 364 milhões em combustível – Governo Federal

20100923_1

No ano de 2013, o Governo Federal gastou, nada mais, nada menos que R$ 364.987.234,70 só com combustível. Segundo uma estimativa do blog Impávido Colosso, o valor é suficiente para percorrer 1,2 bilhão de quilômetros, aproximadamente duas vezes a distância entre a Terra e Júpiter.

13) R$ 95 mil em mesas e cadeiras – Senado Federal

Senado2006

No último dia 7, o Senado empenhou 95 mil reais para trocar as mesas e cadeiras da copa. Ao todo, serão 49,9 mil reais em cadeiras e mais 45,4 mil reais em mesas.

Em números, a Casa vai comprar 432 novas cadeiras e mais 72 mesas circulares, todas brancas.

14) R$ 37 mil em televisões Full HD – Ministério Público do Rio de Janeiro

tv

Por pouco mais de 37 mil reais, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro comprou 20 televisores Full HD. As TVs possuem tecnologia SmartTV, painel de LED e 42 polegadas.

Cada aparelho custou ao órgão – leia-se, ao seu bolso – 1,8 mil reais. Além das TVs, ainda foram comprados suportes de teto e parede e cabos HDMI de até 15 metros.

15) R$ 1,7 mil em fogão para a residência de Eduardo Cunha – Câmara dos Deputados

electroluxfog

O Presidente da Câmara dos Deputados em breve deve receber um fogão novinho. No último dia 28, a Câmara empenhou 1,7 mil reais para a compra de um novo fogão, que deverá ser instalado na residência oficial do Deputado.